Portugal Centro
» Vinhas e Vinhos
início
   
Geral





Mais vinho e de melhor qualidade este ano

Depois de as eleições terem sido adiadas em Maio, por nenhuma lista se ter apresentado a sufrgio, o actual presidente acabou por avançar com uma equipa dada a conhecer j durante a assembleia geral eleitoral, com o objectivo de dar continuidade ao trabalho feito no ltimo mandato. “Embora existam grandes dificuldades, h tambm oportunidades”, salienta Matos Soares.

A aposta na exportação, frisa, tem dado frutos e um caminho a que os responsveis pela cooperativa pretendem dar bastante atenção. Na sequência desses contactos, começaram tambm a surgir encomendas, para alm dos vinhos engarrafados, de vinho a granel “a um preço satisfatrio”, que permitir escoar produção para outro tipo de clientes, menos exigentes. E embora o nctar seja de menor qualidade e pago a um preço mais reduzido que o restante, o negcio visto como uma “oportunidade” para aumentar o volume de vendas. “ vinho que pode ser vendido com dois ou três meses, s tem o custo da vindima e da fermentação”, salienta.

 

Dvida de 400 mil euros

 

Outra das prioridades da direcção liderada por Matos Soares “recuperar alguns associados que se têm afastado da Adega”. A dvida da cooperativa covilhanense ronda os 400 mil euros e estão três campanhas por saldar, mas o presidente reeleito acredita que se os scios colaborarem, entregando a totalidade da uva na adega, as quantias em atraso serão saldadas. “Vamos tentar ter maior produção. Se os associados responderem com uma boa produção, a dvida não ser difcil pagar”, salienta.

Matos Soares informa que neste momento est garantido o pagamento de dez cêntimos por cada quilo de uva entregue durante a vindima na campanha que se avizinha e “ser feito um esforço” para pagar o restante deste ano em mais duas parcelas. O que falta de 2008 o presidente da cooperativa espera conseguir saldar at ao final do ano e “2009 j começou a ser pago”. “São três campanhas que estão em causa e sabemos que para alguns associados significa muito”, realça.

Matos Soares diz que nem sempre as coisas têm corrido como esperado, mas acentua não embarcar em promessas vãs. “At à data, o que prometemos, temos cumprido”, destaca.

 

Equipa com poucas alterações

Matos Soares foi reeleito para o prximo trinio numa lista com poucas alterações. Malaca Casteleiro continua à frente da Assembleia Geral. Para a presidência do Conselho Fiscal entrou João Xavier.

 

Campanha atrasada e com boas expectativas

 

A maturação da uva, este ano, est atrasada e não se prevê que a campanha tenha incio antes de 17 de Setembro. Face ao ano anterior, em que o mldio afectou as vinhas, prevê-se um aumento da produção e tambm vinhos de qualidade.

“As expectativas são boas, vamos ter um ano acima da mdia”, antecipa Matos Soares. O presidente da Adega Cooperativa da Covilhã menciona a pouca gua nos solos e deseja a queda de chuva, para aumentar a produção. As vinhas estão carregadas, mas a uva tem pouco peso, o que implicar uma redução da produção face ao que poderia acontecer se chovesse. Em contrapartida, a maior concentração aumenta o grau. “Esperemos que o tempo ajude”, refere Matos Soares.

O importante, agora, que a uva amadureça bem para que a campanha, num ano em que as doenças não se manifestaram significativamente, v de encontro às expectativas.


2012-08-23 | Notcias da Covilh
 
 
Agenda

Não existem eventos!
 
PORTUGAL CENTRO 2006-2017
© Todos os direitos reservados
Powered by Takemedia